Plataforma nacional para promover Juventude Inovadora

Plataforma nacional para promover Juventude Inovadora

A Gapi está a organizar uma plataforma nacional para a implementação de um Programa que prepare a juventude a contribuir para um desenvolvimento sustentável e inclusivo de Moçambique. Através deste programa, designado Juventude-Inovadora – “Juve-Inova” – a Gapi propõe-se envolver e fazer participar uma rede de parceiros nacionais.

“”Através da nossa experiência dos últimos 10 anos, durante os quais a Gapi se dedicou a programas específicos para jovens, constatámos que é necessário ultrapassar a visão de projectos localizados e com uma visão de curto prazo””, disse o Presidente da Comissão Executiva (PCE) da Gapi, António Souto, que falava na quinta-feira, 16 de Agosto, num debate organizado pela Gapi com o objectivo de colher subsídios dos parceiros para o aperfeiçoamento do programa.

Com vista a enriquecer a metodologia e procedimentos operacionais deste programa, 28 organizações de todo o país participaram no debate que se concentrou na problemática da inovação, habilidades necessárias para empreender novos negócios e os constrangimentos para a sustentabilidade quer dos prestadores de serviços, quer das novas empresas. Integraram o painel e moderação deste debate, fundadores e dirigentes de empresas e associações locais, designadamente a ICC, IdeiaLab, AIESEC e Ideário.

O Juve-Inova deve ser implementado por uma rede de parceiros com competências comprovadas para identificar, seleccionar e prestar assistência técnica multiforme a jovens que revelem capacidades e empenho na criação e/ou expansão de pequenos negócios. Igualmente, serão criados instrumentos financeiros específicos para cada região do País, na expectativa de que o Governo e as demais entidades entendam que há um conjunto de instituições, reconhecidas nacional e internacionalmente, que já provaram serem capazes de promover o que é fundamental para o nosso País: uma geração capaz de gerar empregos onde hoje não os há.

Conforme explicou o o PCE da Gapi, para a criação de uma nova geração de empresários no País é importante que as iniciativas de apoio tenham maior abrangência ao nível das províncias e distritos. António Souto afirmou que a Gapi vai usar a sua rede e logística a nível nacional para ajudar a alargar o raio de actuação dos seus parceiros para os distritos, e, por via disso, estimular o surgimento ou a expansão de iniciativas de negócio lideradas por jovens.

Em preparação desta iniciativa e ampliação de um programa já em curso, o Agro-Jovem, que visa a promoção de uma nova geração de empresários na cadeia de valor do agro-negócios,  a Gapi renovou os contratos de parceria com dezasseis instituições de ensino superior e técnico-profissional de todo o País, tendo acrescentado outras quatro e anunciou a realização de um roadshow que vai abranger mais de dois mil jovens de 20 instituições de ensino cobrindo todas as províncias do País.

O roadshow vai consistir na realização de debates com jovens, autoridades locais, comunidade académica e pessoas com experiência em negócios, durante os quais serão abordadas questões ligadas à concepção, desenho, crescimento e sustentabilidade de um negócio. Tal como nos dois últimos anos e após estas sessões de debates e formações especializadas, os parceiros seleccionam as melhores ideias de negócio para acederem a financiamento. Até ao momento já foram aprovados financiados para cerca de 100 projectos num valor total que ascende a 60 milhões de meticais.

No debate ora realizado estiveram representados vários órgãos do Governo, com destaque para os ministérios da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, bem como do Trabalho, Emprego e Segurança Social, além de parceiros da cooperação.

Deixe uma resposta

Close Menu