Jovem de Vandúzi ganha Prémio “Combatente pelo Desenvolvimento”

Jovem de Vandúzi ganha Prémio “Combatente pelo Desenvolvimento”

Nelito Chavanha, beneficiário do programa Agro-Jovem foi eleito pela direcção da Gapi como o melhor empresário jovem, da época agrícola 2018/19, dedicando-lhe o prémio “Combatente pelo Desenvolvimento”.

Esta iniciativa, que assinala o quarto aniversário do lançamento pelo Chefe de Estado do programa Agro-Jovem a 22 de Junho de 2015, irá premiar anualmente os jovens empresários que melhor se destacam pelo bom desempenho na implementação dos seus novos negócios e no pagamento das prestações do crédito a que tiverem acesso. A Gapi identifica e promove os jovens que mostram maior sentido de responsabilidade.

Nelito, mesmo sem deter garantias reais sólidas, recebeu em 2017 um financiamento de 670.000 meticais, a um juro inferior a metade das taxas de juro do mercado, que investiu em infra-estruturas de produção resiliente às mudanças climáticas, bem como na aquisição de tecnologias melhoradas para a sua produção.

O prémio, num montante de 43 mil Meticais constitui a devolução a este empreendedor de uma parte do capital que já reembolsou à Gapi e destina-se a reforçar os seus fundos próprios.

Nelito está a reerguer-se da destruição parcial da sua infra-estrutura causada pelo ciclone Idaí. Mesmo nessas condições tem conseguido assegurar o cumprimento das suas obrigações financeiras para com a Gapi-SI.

De 33 anos, residente no distrito de Vandúzi, Nelito é especializado em Agro-negócios pelo Instituto Superior Politécnico de Manica. Em 2013 iniciou com a produção e venda de plântulas e hortícolas, além de trabalhar no fomento de produção, fornecendo semente e assistência técnica a diversos produtores locais.

Com a assistência financeira recebida, neste momento a empresa conta com 3 estufas e um posto de vendas. Tem entre os seus clientes, um dos principais supermercados a nível nacional.

“Os meus grandes objectivos passam por pagar o financiamento e adquirir a certificação internacional dos produtos.” – Diz, destacando que “um dos diferenciais estratégicos é que os clientes que passam pelo nosso ponto de venda tem a oportunidade de colher as hortícolas directamente da machamba e assim tem contacto directo com o processo produtivo.”

Desde o seu lançamento há quatro anos, o Programa Agro-Jovem, que é apoiado pela DANIDA, permitiu a criação de 119 empresas de 272 jovens, que actuam nas áreas deagricultura, horticultura, agro-processamento, avicultura, venda de insumos, suinicultura, piscicultura, aquacultura, energias renováveis e venda e processamento de carnes. Para estas empresas, a Gapi, com fundos da DANIDA, já concedeu créditos bonificados acima de 1,1 milhão de US Dólares.

Deixe uma resposta

Retype the CAPTCHA code from the image
Change the CAPTCHA code

Close Menu