Celso Correia congratula projecto modelo para modernização da agricultura focado na juventude

Celso Correia congratula projecto modelo para modernização da agricultura focado na juventude

O Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, mostrou-se satisfeito com um modelo de projecto para a modernização da agricultura, que consiste na produção de hortículas em ambiente protegido (hidroponia, estufas e sombrites) envolvendo jovens da comunidade e que a Gapi está a desenvolver nas Mahotas.

O projecto das Mahotas, enquadra-se no programa Juve-Inova, o qual assenta na experiência desenvolvida pela Gapi na implementação do Agro-Jovem, que foi lançado pelo Chefe de Estado em 2015 e que contou com a presença de Celso Correia como Ministro da Terra e Ambiente e Desenvolvimento Rural. O Juve-Inova está a ser implementado há cerca de um ano e já abrangeu, cerca de 40 grupos de jovens de idades compreendidas entre os 18 e 35 anos, 30 % dos quais são raparigas.

Na sua interacção com os produtores, Correia, que se fazia acompanhar pela Secretária de Estado da Cidade de Maputo, Sheila Afonso, ouviu as principais preocupações destes, que consistem basicamente na qualidade e custo da semente e na necessidade de instalações de pequenas unidades de agro-processamento.

Em resposta, Correia instou os jovens a aumentarem a sua capacidade de produção e desafiou-os a submeterm um projecto para o efeito ao seu Gabinete. “Estou satisfeito com o que vejo, mas é preciso que mais jovens se associem a este tipo de produção que apresenta melhores resultados em relação aos que eu vi na produção em céu aberto, em Chóckwè”.

Prosseguindo, aquele dirigente prometeu dar especial atenção à produção em estufas, apostar em culturas como o tomate de crescimento indeterminado, pelo seu potencial produtivo e na produção de frangos, tudo no intuíto de dar emprego aos jovens.

Em reacção  a esta visita, Adolfo Muholove, Presidente da Comissão Executia da Gapi explicou que “o programa juve-Inova (Juventude Inovadora) é a resposta da Gapi para os grandes desafios que a juventude vem enfrentando, caracterizados pela falta de emprego e fracas oportunidades de apoio aos seus projectos de empreendedorismo. Este programa é também a reafirmação da importância que esta faixa etária tem dentro da estratégia desta Instituição Financeira de Desenvolvimento. Este programa vai unir e solidificar os vários programas e projectos que a Gapi cria, direccionados à juventude e aos projectos inovadores.”

A Gapi, como Instituição Financeira de Desenvolvimento, criada há três décadas por iniciativa do Banco Popular de Desenvolvimento e da Fundação Friedrich Ebert, acumula uma experiência em todo território nacional na concepção e implementação de programas que visam promover o surgimento de empresários e pequenas empresas nacionais . Essa intervenção inclui a concepção e implementação de iniciativas que estímulam a capacidade empreendedora e inovadora da Juventude. Destas, destacam-se os projectos “Negócios Verdes”, “Fora da Caixa”, “Via: Rotas para o Trabalho” e o “Agro-Jovem”, os quais envolveram cerca de duas dezenas de parceios e beneficiaram mais de 5.000 jovens. Várias empresas de jovens promovidas através destes programas receberam distinções nacionais e internacionais.

Nestes programas a Gapi adopta uma metodologia de intervenção integrada, que combina consultoria e capacitação empresarial, desenvolvimento de instituições e financiamento. Esta forma de actuar, permite uma orientação (mentoring coaching) dos jovens com iniciativas empreendedoras viáveis;  acompanhamento e capacitação (training) e suporte técnico e, quando necessário, financiamento. As ligações entre produtores e mercados constitui igualmente uma área de especial atenção nos programas da Gapi.

Deixe uma resposta

Retype the CAPTCHA code from the image
Change the CAPTCHA code

Close Menu