Agro-Jovem expandido a todas províncias

O Programa Agro-Jovem contará dentro em breve com a parceria de 16 instituições de ensino, passando a cobrir todas as províncias de Moçambique. Esta expansão é parte do processo de implementação da segunda fase deste Programa da Gapi que visa promover o empreendedorismo a nível nacional através de instituições de ensino envolvidas na formação de técnicos em áreas relevantes para a agricultura, agronegócio e segurança alimentar.

A Gapi já vinha trabalhando com seis instituições de ensino médio e superior. Prevê-se agora o alargamento da rede de parcerias às seguintes províncias nestas instituições:

Província Instituição Localização
Manica Instituto Agrário de Chimoio Vanduzi
Universidade Católica de Moçambique Chimoio
Nampula Instituto Agrário de Ribaué Ribaué
Universidade Politécnica – Escola Superior de Estudos Universitários de Nampula Nampula
Cabo Delgado Universidade Pedagógica Montepuez
Niassa Universidade Lúrio Unango
Inhambane Universidade Eduardo Mondlane – Escola Superior de Desenvolvimento Rural – Vilankulo
Sofala Instituto Superior de Ciência e Tecnologia Alberto Chipande Beira
Maputo Universidade São Tomas de Moçambique Maputo

Estes novos parceiros foram selecionados pela Gapi-Sociedade de Investimentos com base em requisitos e critérios previamente anunciados. Das cerca de 20 candidaturas foram selecionadas as nove acima listadas que apresentaram melhores competências em formação técnica relevante para o programa, bem como experiência e abrangência.

Na sua fase piloto, que decorreu em 2016, o Agro-Jovem já vinha sendo implementado por 7 escolas, que continuarão a ser parceiros, designadamente:

Província Instituição Localização
Niassa Universidade Católica de Moçambique Cuamba
Nampula Instituto Politécnico de Nacuxa Nacala
Zambézia Universidade Zambeze – Faculdade de Engenharia Agronómica e Florestal Mocuba
Tete Universidade Zambeze – Faculdade de Ciências Agrárias Angónia
Manica Instituto Superior Politécnico de Manica Chimoio
Gaza Instituto Superior Politécnico de Gaza Chokwé
Maputo Universidade Eduardo Mondlane – Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal Maputo

 

A participação destas instituições na Segunda Fase terá início dentro de poucas semanas após uma acção de formação de 2 (dois) quadros do corpo docente de cada parceiro e que actuarão como interlocutores locais do programa.

Na fase piloto, a Gapi concedeu 8 milhões de Meticais para financiar 12 negócios cuja concepção foi assistida por docentes das instituições envolvidas. Em 2017 e com a inclusão de novos parceiros e a sua ampliação a todas as províncias, a Gapi, apoiada pela DANIDA (Agência Dinamarquesa para o Desenvolvimento), está preparada para triplicar este financiamento.

Cada jovem empresário que vier a ser financiado tem ainda a possibilidade de receber um investimento adicional caso o seu projecto e negócio sejam bem-sucedidos.

O Agro-Jovem é uma das iniciativas da Gapi no âmbito da sua missão e estratégia visando a promoção de uma geração de empresários com prioridade para actividades que contribuam para a segurança alimentar.

Para mais informação, queira por favor contactar agrojovem@gapi.co.mz, ou consulte a página www.agrojovem.co.mz

This Post Has One Comment

  1. Boa tarde, gostaria de saber se o projecto inclui apenas Instituiçoes do ensino Superior? Para as Escolas Tecnicas Profissionais quais os requisitos para se filiar ao projecto.

Deixe uma resposta

Retype the CAPTCHA code from the image
Change the CAPTCHA code

Close Menu